Corretor de Imóveis: profissão ameaçada em tempos digitais?

Na semana em que se comemora o Dia do Corretor (27/08), imobiliárias capacitam seus corretores e mantém a relevância

Conhecidos intermediários entre o sonho da casa própria e os clientes, o corretor de imóveis celebra seu dia (27/08) com uma certeza: não se pode ficar parado no tempo. Divulgado em setembro de 2016, um levantamento da Ernest & Young, uma das maiores empresas de consultoria do mundo, prevê a extinção de algumas funções até 2025 – entre elas, o corretor.

Mas será que isso vai acontecer mesmo? Olhando em direção ao futuro, imobiliárias como a Eduardo Feitosa já dão um passo adiante rumo a estratégias de marketing digital e atendimento online. O resultado são corretores cada vez mais conectados, incorporando termos como lead, automação de email, CRM, leadpage e chat no dia-a-dia.

Junior Sobral é corretor há 4 anos e sempre gostou de interagir com os clientes virtualmente. “Para mim é uma forma mais ágil de comunicação. Se o cliente tem alguma dúvida eu posso responder ele rapidamente. Através do WhatsApp dou total liberdade para o cliente me ligar em qualquer horário”, completa. Sobre as exigências do mercado, Junior disse não se sentir ameaçado. “O que torna o corretor capacitado é o domínio das informações técnicas. Ele é essencial por isso”.

Júnior Sobral

Júnior Sobral

Jonathan Twister também é corretor há 4 anos e acredita que longe de ser uma ameaça à profissão, a internet facilita a interação com os clientes. “O primeiro contato fica muito mais fácil. Aproveito os chats online para aguçar a curiosidade do cliente e aí sim, nos encontramos pessoalmente. Como não conversamos olho a olho, temos que ser mais persuasivos ainda”, afirma.

Jonathan Twister: "No chat online temos que ser mais persuasivos"

Jonathan Twister: “No chat online temos que ser mais persuasivos”

Na Eduardo Feitosa o caminho para atrair clientes está no marketing digital. Tudo começou em agosto de 2015, quando a imobiliária lançou o Feirão Online Zona Sul. Desde então, já foram diversas edições, como o Feirão Online Zona Norte e a Quinzena do Apê. Atualmente são dois hotsites repletos de ofertas: o Plantão da Casa Própria e o Incríveis Ofertas.

Para Roberto Rios, Diretor Geral da Imobiliária, a estratégia adotada pela imobiliária vem fazendo a diferença em tempos de mercado retraído. “Essas ferramentas vieram para complementar o trabalho do corretor e possibilitar que ele provoque mais o cliente e não fique apenas em uma posição reativa, esperando que ele venha até o imóvel”, afirma.

Análise digital feita pela diretoria de marketing da Eduardo Feitosa aponta, ainda, que o futuro do corretor é mobile. “Percebemos que os acessos através de buscas no google diminuíram, então investimos mais em anúncios via display (banners e hotsites). Hoje são 20% de buscas e 80% de cliques provocados por nossos anúncios online”, afirma Rogério Angelim, gerente de marketing da empresa. “Para não sermos ultrapassados no futuro, nos antecipamos a ele”, completa.

Saiba mais: 3059-4699

ou

Fale conosco pelo WhatsApp

#AquiVoceEncontra!

 

Um comentário sobre “Corretor de Imóveis: profissão ameaçada em tempos digitais?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 × quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.